segunda-feira, 17 de março de 2008

Portas de Lisboa


Portas de entrada em mundos diversos, porque cada casa é um mundo.
Acesso a vivências e convivências, recantos, solidão e memórias.
Entrar.
Abrigar-se.
Estar.

Portas de Lisboa.

2 comentários:

teresamaremar disse...

A casa é, sem dúvida, o abrigo. Um candeeiro naquele canto a escoar um halo único, um cortinado de colorido esboroado, um perfume de misto indecifrável...

Belas mais belas as portas de Paris, de corpo encerado e puxadores reluzentes.

padeiradealjubarrota disse...

Portas = almas, sacrários.