domingo, 25 de dezembro de 2011

Laçarotes


Em tempo de presentes.
Mais ausentes, seguramente.
Lisboa tem poucos para desembrulhar, e limitou-se aos indispensáveis.
No Natal de 2009 até os prédios ostentavam laçarotes de Festa.
Talvez com alguma inconsciência.

1 comentário:

Paula Nunes Lima disse...

Felis Natal e Bom Ano 2012!
Com laçarotes ou sem, mas com espirito e vontade!
Cumprimentos cinéfilos
Paula e Rui