quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Lisboa NAIF (4)


Américo Arnêdo Freire

(Lisboa vista pelos Pintores Naif, Lisboa 1988)

4 comentários:

Maria João disse...

Essa Lisboa que eu amo, seja qual for o prisma. Porque todas as cores, todos os traços, todas as vozes e odores me lembram quem sou e de onde venho.

Um abraço, José Quintela

Luisa disse...

Cores muito bonitas a condizer com o recanto lisboeta.

Luisa disse...

Cores muito bonitas a condizer com o recanto lisboeta.

Ana Cristina Casqueiro Haderer disse...

Não me importava de ter este quadro...