sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Instantâneos (1)


Cão atento. E com pose.
Rua das Flores.

3 comentários:

Rui Luis Lima disse...

Caro José Quintela Soares!
Durante os primeiros vinte e sete anos da minha vida, vivi numa das ruas que vai dar à rua das Flores. Foi tão bom recordar esta imagem em que o melhor amigo do homem olha atento a vida que passa.
Abraço cinéfilo
Rui Luis Lima

Ana Cristina Casqueiro Haderer disse...

Gosto do cão e da janela, da maneira como o cão olha para qualquer coisa tão intensamente. Rua das Flolaro que nãores, passei lá durante anos para ai para o emprego, é um canto da Lisboa familiar.

Lembra logo o Eça e a sua Tragédia da Rua das Flores. O cão não se vai mandar da janela, pois não. Claro que não, só os humanos têm tristes ideais assim.

Bela fotografia!

Constança Lucas disse...

participo de um blog sobre Lisboa e São Paulo (esta é a cidade onde moro)

e gostei do seu blog
não resisti à foto do cão á janela na rua das Flores
coloquei no http://lxsampa.blogspot.com/
se houver algo contra diga-me que retirarei imediatamente

Constança