quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Mescla

Amarelo, rosa e preto.
Preto de humidade, antiga, entranhada.
Linhas cruzadas e janelas em arco.
O azulejo.
Nossa Senhora da Conceição.
A chaminé e as torres.

Na Lapa.


2 comentários:

geocrusoe disse...

Já não me lembro da mescla ao nível das cores, mas recordo-me desta mistura de torres que via ao fim-de-semana quando decidia explorar as ruas à volta do meu bairro enquanto estudante, a Madragoa ali tão perto...

estrelinhação disse...

Diz Luís Chaves (Lisboa nas Auras do Povo e da História, vol III), citando Frei Agostinho de Santa Maria, que eram 29 as Ermidas notáveis dedicadas ao culto mariano, em Lisboa.
Muitas foram destruídas pelos incêndios resultantes do terramoto, não sendo reconstruídas, outras desapareceram com as transformações da cidade.
Entre ermidas, capelas e oratórios, administradas por Irmandades ou pertença de particulares, a Nossa Senhora da Conceição eram dedicadas vinte e uma.

Refere uma existente, hoje, à Gomes Freire, que creio ser esta da imagem. Resistiu ao terramoto, e fora mandada construir por D. Catarina de Bragança, junto a um hospício com o mesmo nome, no Campo Real da Bemposta. Também conhecida por Ermida da Carreirinha.